Publicidade

Obras na Estrada do Peixe beneficiam piscicultores do povoado Itans e incentivam aumento da produção em Matinha

| 0 comentários

Obras continuam na Estrada do Peixe. (Foto: Divulgação)A atividade pesqueira mudou a vida de centenas de famílias do povoado Itans, que fica a 16 quilômetros da cidade de Matinha, na região dos lagos, na Baixada Maranhense. Antes da piscicultura despontar como atividade rentável, a agricultura era a única base da produção nessa localidade. Hoje, o povoado produz 1,7 mil toneladas de peixe rendendo mais de R$ 4 milhões, anualmente. A construção de uma fábrica de gelo é outra ação do Governo do Estado na região.

A comercialização da produção pesqueira de Itans é feita pela Estrada do Peixe, que está em construção e será toda asfaltada pelo Governo do Estado. É a primeira vez que essa rodovia recebe pavimentação. Depois de concluída, facilitará o escoamento incentivando o aumento produção. A previsão de entrega da nova estrada é em dezembro deste ano. Cerca de 50% dos serviços estão concluídos. Na etapa atual, prossegue a pavimentação asfáltica do trecho Matinha-Itans. A realização do trabalho atende demanda das 74 comunidades pesqueiras e de moradores de Itans e de mais 13 povoados. No total, são mais de sete mil pessoas beneficiadas com a obra.

O secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, disse que a estrada, em plenas condições de uso, significará mais condições de desenvolvimento econômico e de mobilidade à população, proporcionando trabalho, renda e cidadania para milhares de pessoas. “Mais um pioneirismo do governador Flávio Dino, com a construção desta via que nunca recebeu pavimentação. Essa comunidade, agora, vai sair do isolamento e crescer”.

A criação de peixes fez o produtor Rui Ferreira, 53 anos, voltar ao povoado. Hoje, ele e toda a família está unida por essa atividade. “Sou de Itans, mas saí por necessidade e voltar valeu muito a pena. Aqui estou perto da natureza, da minha família e ganho muito melhor”, afirma. A produção da família dele é de cerca de 60 toneladas, com lucro médio de R$ 140 mil anual. “Com a estrada asfaltada vamos ter muito mais condições”, enfatiza.

O asfalto vai acabar com problemas históricos naquela área, a exemplo dos ocorridos no período chuvoso, quando a via, que é toda de piçarra, alagava. O cenário era de veículos presos e os produtores prejudicados com a impossibilidade de trafegar. A Estrada do Peixe liga o povoado Itans à cidade de Matinha e com a obra vai garantir ainda melhorias no transporte da população.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.