Município de São João Batista não alcança meta do MEC no IDEB 2017, veja os dados

| 7 Comentários

O Ministério da Educação (MEC) divulgou hoje, 03, os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) referente ao ano de 2017. De acordo com as informações, a cidade de São João Batista, mais uma vez, não alcançou a meta estabelecida pelo Ministério da Educação.

Os dados foram colhidos nas escolas municipais ‘José Maria de Araújo’, ‘Joaquim Mendes’, ‘Fabrício Costa Correa’, ‘Ministro Jarbas Passarinho’, ‘Presidente Costa e Silva’, ‘Carmelita Alves Campos’, “Raimundo Sá de Araújo’, ‘Ateniense’ e ‘Marly Sarney’ na quarta e quinta série. Já no oitavo e nono ano, além de algumas destas foram acrescentadas as escolas ‘Gomes Freire de Andrade’, ‘Cema’, ‘Cândido Rosa Serra’ e ‘Raimundo Marques Figueiredo’.

Segundo os dados, a meta estabelecida para a quarta e quinta série era de 5.2 no ano passado, porém a nota alcançada foi de apenas 4.2, abaixo da meta preconizada pelo MEC. Já nas séries do oitavo e nono ano, o resultado não foi diferente. A meta projeta era de 4.1, mas a meta alcançada foi de apenas 3.1.

Nas séries iniciais, apenas a escola ‘Professora Carmelita Alves Campos’ ultrapassou a marca projeta do MEC, que era de 3.9 e a escola alcançou a nota 4.7 em 2017.  Destas escolas, apenas o Ateniense participou do exame nas séries de 8 ao 9 ano, mas voltou a não alcançar a meta, que era de 4.3 e a escola alcançou apenas 3.8.

No Ensino Médio, os números também não foram bons. As escolas ‘Acrísio Figueiredo’ e ‘Deputado José Ribamar Dominici’ também não alcançaram metas projetadas pelo MEC. O Acrísio Figueiredo teve uma média de 3.2, mas o Ministério da Educação não projetou uma meta para o ano passado. A escola ‘Deputado José Ribamar Dominici’ não participou ou não alcançou a média de participantes.

Média nacional

A meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) estabelecida para 2017 foi cumprida apenas nos anos iniciais do ensino fundamental, etapa que vai do 1º ao 5º ano. A etapa alcançou 5,8 (em uma escala que vai de 0 a 10), quando a meta estipulada era de 5,5. No ensino médio, etapa mais crítica, o índice avançou 0,1 ponto, após ficar estagnado por três divulgações seguidas, chegando a 3,8. A meta para 2017 era 4,7.

Nos anos finais do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, a meta foi descumprida pela primeira vez em 2013 e não atingiu mais o esperado. Em 2017, com Ideb 4,7, o país não alcançou os 5 pontos esperados. “Apesar do crescimento observado, o país está distante da meta projetada”, avalia o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Ideb.

Divulgado hoje (3) pelo Ministério da Educação (MEC), o Ideb é o principal indicador de qualidade da educação brasileira. O índice avalia o ensino fundamental e médio no país, com base em dados sobre aprovação nas escolas e desempenho dos estudantes no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O resultado do Saeb foi divulgado na semana passada pelo MEC.

Desde a criação do indicador, em 2007, foram estabelecidas diferentes metas (nacional, estadual, municipal e por escola) que devem ser atingidas a cada dois anos, quando o Ideb é calculado. O índice vai de 0 a 10. A meta para o Brasil é alcançar a média 6 até 2021, patamar educacional correspondente ao de países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Folha de SJB

7 Comments

  1. Resultado dos dois últimos governos, sem colocar o atual

  2. Esses dados não são resultados deste Govenro de Dr João

  3. Jailson já que você noticiou que São João Batista não alcançou a meta do MEC no IDEB, eu gostaria que vc falasse qual o município do estado do Maranhão alcançou a meta?

  4. E respondendo a tua pergunta: Cajapió alcançou a média…

  5. Como vão superar os objetivos se os professores estão quase sempre de greve?
    Os professores claro que devem exigir seus direitos. Porém devem cumprir com os seus deveres!

  6. Os alunos de hoje não querem se dedicar aos estudos, só querem saber de redes sociais, drogas e festas.

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.