Município de Penalva completa hoje 103 anos de emancipação política, conheça a sua história

| 4 Comentários

Penalva é um município brasileiro do estado do Maranhão. Sua população estimada em 2008 era de 34.505 habitantes em 2014, e, provavelmente, já é de aproximadamente 40.000 habitantes. A cidade faz parte do pantanal maranhense, uma região da Baixada Maranhense que foi transformada na Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense, por meio do Decreto Estadual nº 11.900, de 11 de junho de 1991.

Completando 103 anos de emancipação política, Penalva é a capital dos lagos. No seu lago mais belo, o Formoso, encontramos uma ilha flutuante, a ilha do Formoso, que, durante o período chuvoso, se movimenta, deixando os desavisados presos nela. As pequenas ilhas, ao se deslocarem, formam uma espécie de cordão de isolamento com outros trechos de terra. Também conta com inúmeras variedades de peixes e aves da vegetação costeira.

Outro lago do município é o Lago Cajari, onde foi construída uma barragem para armazenar água para a estação seca e para a pesca.  Ocupado em tempos pré-colombianos por tribos neolíticas lacustres construtores de aldeias sobre palafitas. Os vestígios dessas aldeias (milhares de esteios) recebem o nome de estearias. A principal estearia, localizada no lago Cajari (enseada do Quebra-Coco) era uma autêntica cidade lacustre com mais de 2 km de extensão e com uma população considerável.

A colonização começou com a chegada dos padres jesuítas no sítio chamado São Braz no início do século XVIII. Para catequizarem os indios gamelas, que ocupavam os arredores do lago Cajari, foi fundada a Missão de São José do Cajari. Em 1785, o governador José Teles da Silva alterou o nome para São José Penalva.

Segundo Adonae Marques Martins, os primeiros colonizadores do lugar onde hoje está localizada a atual cidade de Penalva foram membros da família Marques e Sá – Pompeu da Gama Marques, seus irmãos Joaquim Mariano da Gama Marques, José da Serra Marques e o amigo Cláudio de Sá. Em 1871, foi elevada à categoria de vila por ato de José da Silva Maia. Em 1915 passou a município na gestão do governador Herculano Parga.

No entanto, a completa autonomia só veio em 9 de dezembro de 1938 quando o município passou a sede de comarca que se instalou a 4 de dezembro de 1955. Nodzu Jansen de Melo foi o primeiro juiz e Rui Façanha de Sá o primeiro promotor.

Inicialmente, o poder municipal era exercido por prefeitos nomeados pelo governo estadual conhecidos como intendentes e com a queda da ditadura de Getulio Vargas (1945) a redemocratização volta com a realização de eleições em dezembro de 1947. ibge

Folha de SJB

4 Comments

  1. SÓ FALTOU O QUE COMEMORAR JAILSON MENDES, ESSE GOVERNO PERDULÁRIO, LIDERADO POR ESSE PREFEITO INCOMPETENTE E ACOMPANHADO PELOS VEREADORES SANGUESSUGAS NÃO ESTÃO FAZENDO NADA POR ESSA CIDADE, VOLTA EDMILSON

    • Falcão, tu deve ser um deses feikes que nao tem coragem de mostrar a cara. Faz oposição com responsabilidade. Quem vive aqui tá sabe o que escreves é uma tremenda mentira. O povo de Penalva esta participando de uma das maiores comemoração da sua história. Jailson procura te informar e verá que é fato.

  2. Falcão, tu és um desses Fekezinho sem vergonha e mentiroso. Mostra tua cara e faz oposição responsável. Tuas mentiras não prosperam. Penalva esta tendo este ano umas das maiores comemoração o do seu aniversário. Com inúmeras inaugurações de feitos e obras realizadas. Isto sim é fato, é verdadeiro! Quem vive aqui comprova.

  3. Meu caro Jailson, 103 anos de emancipação política. No entanto se recuarmos no tempo o nome Penalva aparece na história em 1785, quando o governador José Teles da Silva alterou o nome da Missão de São José do Cajari para São José de Penalva. E em 21 de junho de 1871, a Freguesia de São José de Penalva foi elevada a categoria de vila. Essa deveria ser a verdadeira data para a comemoração do aniversário, pois a nossa vizinha Viana comemora o seu aniversário na data em passou a vila.

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.