Morre Batista Souza, ‘a voz que falava e cantava mais alto em São Vicente’

Batista Souza

Morreu ontem, 20 de abril, o maior comunicador da cidade de São Vicente Ferrer e um dos que mais se destacaram na tradicional comunicação no Maranhão, Batista Souza. Se calou ‘a voz que falava e cantava mais alto naquela cidade’.Segundo o blog colheu, Batista era de família tradicional vicentina, tinha um alto falante que divulgava diariamente festas, datas comemorativas, contava histórias e chegava até a cobrir as sessões da Câmara de Vereadores. Era o maior nome da cultura de São Vicente Ferrer.

Em diversas homenagens ao Batista Souza, que era primo do senador João Alberto, destacamos a do professor Marcondes Serra, que morou por diversos anos próximo a ele. “Você foi, sobretudo, o símbolo da irreverência e da descontração em fazer comunicação, engraçada, satírica, espirituosa, mas com ingredientes de seriedade, pois se voltava à realidade de forma especialíssima e oportuna. Melhor do que ninguém, durante décadas e décadas, soube traduzir as alegrias e os reclames vicentinos, sem perder uma data, um feriado e lembrando-nos as origens e homenagens, de forma ímpar, inigualável”, escreveu em sua página o professor.

Dono de um alto falante que durou mais de 30 anos, até poucos meses Batista ainda o usava e, entre milhares de curiosidades sobre a figura irreverente, um detalhe: ‘a voz que falava e cantava mais alto’ guardava consigo uma árvore típica da África, chamada Baobá, que segundo ele só tinha três no Brasil, e uma dessas era no seu quintal, em São Vicente Ferrer.

“A comunicação perde um de seus símbolos, perde um de seus espaços mais importantes no dia-a-dia. São Vicente perde o seu mais ativo e apaixonado defensor e propagador, e o povo perde a diversão de uma voz do jornalismo popular, muito pessoal e atípico, pois Batista conseguiu se estabelecer de sua forma, de seu jeito, com suas frases e referências, sem as regras do jornalismo formal, mas popularíssimo, aplaudido ou criticado em tudo quanto fazia, porque era exatamente o que buscava com sua indômita irreverência. A morte do comunicador nato deixa uma profunda lacuna na cultura vicentina e todos ficamos muito tristes, porque era um exemplo de pessoa entusiasta e que muito contribuiu para o despertar e continuidade do valoroso amor pelo torrão natal e especial atenção para o desenvolvimento de sua querida terra, da democracia e cidadania vicentina”, terminou Marcondes.

Segundo o que o blog colheu, o corpo do radialista chegou hoje em São Vicente, onde deverá ser enterrado.

Folha de SJB

Termo de uso
Política de moderação de comentários: O autor Jailson Mendes mantém a qualidade, atualidade e autenticidade das informações por ele apresentadas no presente blog, mas não se responsabiliza por informações/opiniões de terceiros. Ao comentar neste blog, você assume toda a responsabilidade pelo conteúdo postado. O autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós..

One Response to Morre Batista Souza, ‘a voz que falava e cantava mais alto em São Vicente’

  1. Ilna Souza Costa says:

    A família Souza agradece a todos que participaram junto conosco dessa grande manifestação de pesar. Que Deus o tenha em bom lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *