Publicidade

Moradores dos povoados Toá e Ponta do Engenho se unem para recuperar estradas

| 3 Comentários

Os moradores dos povoados Toá e Ilha das Flores se reuniram essa semana para recuperar as estradas vicinais que dão acesso a estes povoados. Ação deu-se por causa das péssimas condições em que ficam as estradas em período chuvoso.

Moradores no povoado Toá

No povoado Toá, que tem uma estrada que o liga diretamente com a sede, moradores daquele povoado se uniram e melhoraram o acesso. A ação foi coordenada pelo agente de saúde João Cláudio e reuniu diversos moradores.

Já na Ponta do Engenho, apesar da Prefeitura Municipal melhorar o acesso na barragem ‘Fome Zero’, a estrada que dá acesso ao povoado não foi recuperada e moradores pagaram uma máquina particular para fazer o serviço. Lá, a família Valdez coordenou a ação.

Folha de SJB

3 Comments

  1. Em tempos de crise econômica e política, o Estado Brasileiro dissemina diversas condutas que não são bem-vindas ou idas a qualquer lugar… Tal situação ganha repercussão em centenas de fatias do território nacional. Nesse contexto, surgem esse “heroísmo das causas do abandono” , ora traz conforto e felicidade, ora deixa marcas da inoperância do poder público de cumprir com o seu DEVER-FAZER. São estradas, escolas, hospitais, praças, ruas…. Certo ou errado esses populares tem boa vontade, mas não é suficiente para encobrir o “estado de descaso” que os Poderes têm deixado transparecer em um cenário de profundas contradições do Estado Democrático de Direito…

  2. Em tempos de crise econômica e política, o Estado Brasileiro dissemina diversas condutas que não são bem-vindas ou idas a qualquer lugar… Tal situação ganha repercussão em centenas de fatias do território nacional. Nesse contexto, surge esse “heroísmo das causas do abandono” , ora traz conforto e felicidade, ora deixa marcas da inoperância do poder público de cumprir com o seu DEVER-FAZER. São estradas, escolas, hospitais, praças, ruas…. Certo ou errado esses populares tem boa vontade, mas não é suficiente para encobrir o “estado de descaso” que os Poderes têm deixado transparecer em um cenário de profundas contradições do Estado Democrático de Direito…

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.