Membro da Famem, prefeita de São Vicente discute projeto que deve limitar poderes do TCE

| 5 Comentários

Prefeita Conceição esteve ao lado de Tema na Famem

A prefeita de São Vicente Ferrer, Conceição Castro, cumpriu agenda em São Luis. Liderando um grupo de prefeitos, o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema esteve reunido, nesta quarta-feira (25), com os deputados  Fábio Macedo (PDT), vice-presidente da Assembleia Legislativa; Antonio Pereira (DEM),  Júnior Verde (PRB), Paulo Neto (DEM)  e Ana do Gás (PC do B).

Os gestores municipais, entre eles a prefeita de São Vicente Ferrer, Conceição Castro, foram cobrar dos parlamentares celeridade na votação, em segundo turno, da PEC – Proposta de Emenda Constitucional — que limita a competência do Tribunal de Contas do Estado. Pela conversação entre os prefeitos e os parlamentares, exista a probabilidade de que a matéria possa ser colocada em pauta para que seja votada no próximo dia 03 de maio, conforme destacaram  Fábio Macedo, Júnior Verde e Antonio Pereira.

A PEC, que ficou conhecida como PEC da FAMEM, uma vez que foi uma solicitação dos gestores maranhenses, é de autoria do deputado estadual Júnior Verde e que, na prática, torna sem efeito Instrução Normativa, aprovada pela Corte de Contas em janeiro, que impõem as prefeituras restrições no que diz respeito ao custeio de festividades realizadas pelo poder executivo municipal.

A Instrução Normativa do TCE considera ilegítimas para os fins do artigo 70 da Constituição Federal qualquer despesa custeada com recursos públicos municipais – inclusive aqueles decorrentes de contrapartida em convênio – com eventos festivos quando o município estiver em atraso com o pagamento da folha salarial (incluindo terceirizados, temporários e comissionados); ou em estado de emergência ou de calamidade pública. Por conta da decisão do TCE, festas carnavalescas em alguns municípios foram canceladas, uma vez que os servidores públicos municipais estavam com os salários atrasados.

A PEC foi aprovada em primeiro turno no último dia 3, contra apenas o voto do deputado  Wellington do Curso (PP).  A aprovação seu deu por 25 votos, três abstenções e um voto contrário. De acordo com o presidente da FAMEM, a falta de aprovação em definitivo da referida PEC tem provocado dissabores, uma vez que a liberação dos recursos por parte da Secretaria de Cultura do Estado para cobrir despesas com o Carnaval está inviabilizada.

Folha de SJB

5 Comments

  1. Prefeitos bandidos a troco de que querem barrar o TCE?

  2. Essa cidad3 tá acabada com ess mulher

  3. Discutir Projeto??? A que ponto nós chegamos. É mais facil um arranca rabo no meio da rua do que discutir projeto.

  4. TODO CUIDADO EPOUCO COM ESTA CORJA DE PREFEITOS CORRUPTOS. QUALQUER SINAL DE FISCALIZAÇÃO ELE S QUEREM BARRAR,S

  5. Ela está certa de limitar os poderes do TCE, pois está toda enrolada e se o TCE fiscalizar vai acabar mais enrolada ainda, então tem que defender o pão..kkkkk
    Enquanto isso os salários atrasados e ainda estão dividindo em 5 vezes.kkkkk alais era pra ser 12 vezes kkkkk

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.