Publicidade

Joaquim Figueiredo, presidente eleito do Tribunal de Justiça, convida conterrâneos de São João Batista para sua posse

| 2 Comentários

Irmãos José Joaquim e Carlos Figueiredo

O presidente eleito do Tribunal de Justiça do Maranhão, José Joaquim Figueiredo, enviou ontem ao Blog do Jailson Mendes uma foto do convite endereçada especialmente aos habitantes de São João Batista, onde ele nasceu. Irmão do secretário de saúde Carlos Figueiredo, o novo presidente da maior corte do estado foi eleito no mês passado e comandará o TJ nos próximos dois anos.

A cerimônia de posse será realizada no próximo dia 15 de dezembro, a partir das  8 horas da manhã. Inicialmente, acontecerá uma missa em ação de graças, na Igreja da Sé, e logo após, por volta das 10 horas, terá a posse do desembargador José Joaquim Figueiredo, no plenário do Tribunal de Justiça. O convite também será entregue pessoalmente para as pessoas da nossa cidade.

José Joaquim Figueiredo nasceu em São João Batista, no povoado Enseada dos Bezerros, no dia 28 de agosto de 1953. Cursou o ensino fundamental na Escola Modelo, no Colégio Sotero dos Reis e no Colégio Nina Rodrigues, em São Luís, onde concluiu o ensino científico. Graduou-se em Direito pela Universidade Federal do Maranhão, em 1978. Iniciou sua vida funcional como advogado e procurador do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Maranhão (DER), em 1978, onde presidiu, durante cinco anos, a comissão responsável pela indenização de famílias que moravam sob a Ponte “José Sarney” e a Comissão de Promoção de Funcionários.

Atuou como procurador fiscal da Prefeitura de São Luís, no período de 1983 a 1986, quando coordenou equipe de 20 advogados, realizando um trabalho pioneiro no executivo fiscal, com destaque pelo número de ações interpostas e julgadas com êxito. Em 1986, logrou aprovação no primeiro concurso público para procurador do Estado, tendo sido, no mesmo ano, aprovado em concurso para juiz de Direito. Ingressou na magistratura em 2 de maio de 1987, sendo designado para a comarca de Riachão.

Atuou em Alcântara, Presidente Dutra, Itapecuru, Santa Inês e Bacabal. Chegou à 4ª entrância em 12 de fevereiro de 1992, exercendo o cargo de juiz auxiliar por cinco anos. Foi juiz corregedor na gestão do desembargador Antônio Fernando Bayma Araújo e diretor do fórum “Des. Sarney Costa” nas gestões de Orville Almeida e Jorge Rachid. Palestrante reconhecido na área do Direito Penal, exerceu também o magistério durante 10 anos, como professor do Centro de Ensino Universitário do Maranhão (Uniceuma) e da Escola de Magistratura do Maranhão (Esmam).

Como titular da 2ª Vara Criminal de São Luís, durante 11 anos anos e 9 meses, foi considerado um dos juízes de maior produtividade, de acordo com o perfil funcional da Corregedoria. Julgou casos importantes envolvendo o crime organizado no Maranhão. Em 19 de dezembro de 2006, ingressou no Tribunal de Justiça, pelo critério de merecimento, na primeira votação aberta para escolha de desembargadores da história do TJ. Mais recentemente, foi eleito presidente do Tribunal de Justiça.

Folha de SJB

2 Comments

  1. Isto sim, é um currículo,Parabéns José Joaquim👏👏👏👏👣

  2. Família abençoada por DEUS,mais uma vitória de muitas que a família ainda receberá!!!!!e obrigada pelo convite !!!

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.