INICIADA LICITAÇÃO DOS DIQUES DA BAIXADA, PROJETO BENEFICIARÁ SÃO JOÃO BATISTA

A Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima) informou ontem que foi iniciada terça-feira (10), na sede da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do Paraíba e São Francisco (Codevasf), em Brasília, a primeira etapa da licitação para a execução das obras do Sistema de Diques na Baixada Ocidental Maranhense. 


De acordo com a Sagrima, apenas o consórcio formado pela empresa Engeplus, do Rio Grande do Sul, e pela Proenge, do Maranhão, apresentou interesse nos serviços. A segunda etapa do certame, constituída pela abertura das propostas financeiras, acontecerá na próxima segunda-feira (16). De acordo com o titular da Sagrima, Cláudio Azevedo, que acompanhou o início da licitação, trata-se de um projeto fundamental para a garantia do desenvolvimento da Baixada Maranhense e para a viabilidade socioambiental dessa região do estado, nas próximas décadas. 
“Sem uma intervenção urgente, os campos da Baixada podem ser extintos pela ação do avanço do oceano. Por essa razão e também pelo bem do povo dessa parte do Maranhão, estamos nos empenhando para tornar possível a execução da obra”, afirmou. Ainda segundo o secretário, os diques permitirão o surgimento de novas oportunidades de atividades produtivas. “Se tudo der certo, haverá o aumento de renda da população dos municípios beneficiados, com maior aproveitamento para o plantio de diversas culturas e exploração da pecuária na região”, disse. 
O Projeto Diques da Baixada Maranhense prevê a construção de um sistema de diques e vertedouros (instrumentos hidráulicos utilizados para medir vazão em cursos d’água naturais e em canais construídos) com 71,2 km de extensão, em uma área de 1.478 quilômetros quadrados, compreendendo os municípios de Viana, Matinha, São João Batista, São Vicente Férrer, Cajapió, São Bento e Bacurituba. 

O objetivo do projeto é que os diques e vertedouros contenham o avanço de água salgada que vem do oceano, e perenize por mais tempo a água doce das chuvas que fica retida nos campos, aumentando a disponibilidade hídrica na região e amenizando consideravelmente os efeitos da estiagem. A obra tem previsão de investimento de R$ 100 milhões para a execução, que será acompanhada pela 8ª Superintendência Regional da Codevasf, com sede em São Luís. O prazo estabelecimento estabelecido para a realização dos serviços é de 24 meses.  

EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB
Termo de uso
Política de moderação de comentários: O autor Jailson Mendes mantém a qualidade, atualidade e autenticidade das informações por ele apresentadas no presente blog, mas não se responsabiliza por informações/opiniões de terceiros. Ao comentar neste blog, você assume toda a responsabilidade pelo conteúdo postado. O autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *