Índios Gamellas voltam a sofrer ameaças em Viana, na Baixada Maranhense

| 4 Comentários

Os Akroá Gamella voltaram a receber novas ameças nesta semana. Três homens, não identificados, dentro de um carro têm passado constantemente no território procurando a liderança do povo indígena, no município de Viana, Baixada Maranhense.

Os Akroá Gamella estão a menos de uma semana do início dos trabalhos do Grupo de Trabalho (GT) da FUNAI, que fará o Relatório Circunstanciado de Identificação e Delimitação (RCID).

Movimentos sociais já acionaram as autoridades competentes para que sejam tomadas as providências cabíveis. A FUNAI se comprometeu em acionar a Polícia Federal (PF), Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular, Ministério Público Federal , Defensoria Pública da União e o Programa de Defensores de Direitos Humanos.

Em abril de 2017, o povo Akroá Gamella sofreu um massacre, em que 22 ficaram feridos e dois deles com as mãos decepadas a golpes de facão. Somente após a ocupação pelos Gamella na FUNAI, em São Luís em novembro de 2017, é que foi determinada a criação do Grupo de Trabalho (GT) para Identificação e Delimitação da Terra Indígena. As atividades foram iniciadas nesta semana de novembro.

Folha de SJB

4 Comments

  1. A etnia Gamela está desaparecida há mais 100 anos na Baixada Maranhense. Esses picaretas não souberam nem fazer a tramóia. Deveriam escolher Guajajara, Urubu-Kaapor ou outra mais recente.

  2. Só bandidos, querem é terras dos outros.

  3. OS ÍNDIOS MAIS ESTRANHOS QUE JÁ VI. ÍNDIO LOIRO. ÍNDIO NEGRO AI TEM DE TUDO MENOS ÍNDIO

  4. Cambada de vagabundos,não sabem o significado da labuta,culpa da petralhada que acostumou essa raça invadir e saquear o alheio

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.