Em direito de resposta enviado ao blog, vereador de Penalva esclarece condenação e diz que passou 48 meses doando seu salário

| 2 Comentários

Resultado de imagem para Mesaque Veloso, de Penalva

Mesaque Veloso

Venho através desta rede social, esclarecer uma postagem do dia 27 de julho do blog Jailson Mendes. Na mesma, meus adversários políticos tentam denegrir minha imagem, de forma perversa, passando informações deturpadas a meu respeito.  Este vereador que sempre trouxe à tona todas as mazelas produzidas por grupos politiqueiros que vem se revezando no comando do município de Penalva.

Trata-se de uma ação do Ministério Público, que acatou uma denúncia do ex-prefeito Edmilson Viégas e de seu secretário Geovane, conhecido como “Gil Marx”, contra minha pessoa. Os mesmos acusaram-me de ter usado o Projeto MAIS LAZER, financiado pelo Governo do Estado (SEDEL) para promoção pessoal por conta de uma suposta candidatura minha a Prefeito. Quanta ignorância e inveja! O fato é que, graças a minha influência e determinação consegui o referido projeto para Penalva, que beneficiou centenas de jovens e profissionais da área de educação física,.. Esse projeto, por sua importância, despertou a ira e a inveja dos inimigos de Penalva, que usaram de artifícios escusos para acusar-me de tirar benefícios políticos deste projeto.

Acontece, meus amigos, que na época em que o PROJETO ocorreu, tanto o grupo 12 quanto o grupo 11 eram adversários do governador Flávio Dino. Então, fui convocado pelo juiz da Comarca de Penalva para explicar o projeto e o objetivo, bem como minha participação na realização do mesmo. Passados pouco mais de três anos, recebi sentença baseada no parecer desfavorável do Ministério Público que entendeu que eu deveria ser condenado por improbidade administrativa, por estar pleiteando concorrer a eleição de prefeito, o que perdeu o objeto, pois fui reeleito vereador.

Portanto, irmãos e irmãs penalvenses, fui condenado pelo juiz a pagar uma multa de 10 vezes meu subsídio de vereador. Outro fato é que meu nome foi colocado em convite, mencionando o projeto, sem meu conhecimento. Isso foi um prato cheio para a infâmia política de nossa cidade. Todos vocês são conhecedores que passei 48 meses fazendo doação dos meus subsídios às comunidades carentes. Recorrer desse processo, como o fiz, não foi pela multa de dez vezes meu subsídio, mas sim para comprovar minha inocência e a perseguição desses grupos politiqueiros que saquearam o erário público a vida toda.

Prova de que o que falo é verdade, basta os senhores se perguntarem: por que todos os ex-prefeitos de Penalva são inelegíveis? Um outro aspecto que pesa bastante é a minha postura de enfrentamento e combate aos corruptos e corruptores em nosso município. Dessa forma, os convido a pesquisar no Tribunal de Contas do Estado e de Justiça esse ex-prefeito que tenta, a qualquer custo, calar a minha voz. Como é uma lâmpada queimada e não brilha, se sente ameaçado politicamente por um novo grupo de pessoas honestas e bem intencionadas com o bem coletivo em nosso sofrido município.

Sou hoje, a representatividade política na Câmara vista como ameaça, então, a forma de barrar é tentar desqualificar esta voz que clama por dias melhores aos nossos irmãos penalvenses.

Mesaque Veloso, vereador de Penalva

2 Comments

  1. Coxinha tu ta vendo ai esse vereador tem compaixão dos pobre doava seu salario todo, doquinha duas coisa acontece a população que recebeu essas dação em tão sabe que ele ta falando a verdade, porque doquinha cara de mentiroso agente conhece, é ou não é doquinha, é sim coxinha, doquinha ajustiça tem que analisar bem essa historia, pra não prejudicar a população penalvense porque politico bom ta défice, pode ser ciume politico, é ou não é doquinha, é sim coxinha, vai vai pra la.

  2. Um discurso hipócrita e narcisista em sua própria defesa que não convenceu nem o Zé do Caburé.

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.