Publicidade

Em clássico interno, Juvic é o grande campeão da Copa dos Campões da Baixada Maranhense

| 2 Comentários

Em  uma partida bastante tensa, o Juvic, da cidade de São Vicente Ferrer, foi o grande campeão da décima segunda edição da Copa dos Campeões da Baixada Maranhense. O evento foi realizado durante todo o mês de fevereiro e foi organizado pela Prefeitura Municipal de São Vicente, com a direção do desportista e criador da copa, Eliezer Ramos.

A competição teve a participação de milhares de pessoas e contou com a participação de times das cidade de Matinha, Olinda, São Bento, Penalva, Cajapió e São Vicente. Na grande final, além do público que lotou o Estádio Municipal, teve a presença da prefeita Conceição Castro, do deputado Waldir Maranhão e diversos secretários municipais da cidade e de outros municípios como o de Olinda Nova

A final foi realizada entre o Juvic e União da Ilha, que perdeu de um a zero e com isso, o Juvic foi o grande campeão da copa. O terceiro lugar ficou com o time de Olinda Nova do Maranhão, que abateu a cidade de Penalva por um a zero. A premiação contou com entrega de troféus e prêmios em dinheiro. Foram premiados o melhor goleiro, o artilheiro e o primeiro, segundo e terceiro colocado na competição.

A prefeita Conceição participou, ao lado do deputado Waldir Maranhão, da entrega da premiação e parabenizou as equipes vencedoras. “O nosso esporte deu um salto em apenas dois meses da nossa administração. Estamos resgatando essa área, que sempre foi esquecido aqui em São Vicente e a Copa dos Campeões veio para selar esse novo momento que a cidade de São Vicente vive”, contou a prefeita.

=

Folha de SJB

2 Comments

  1. Campeão não, título ficou com a arbitragem sempre tendenciosa, a primeira vítima foi Belas Águas que teve 2 pênaltis marcado contra, quem viu, tem a certeza que nenhum dos lances ouve infração. Depois foi Olinda com um gol legítimo anulado. Por fim o União da Ilha, clube com melhor campanha, Artilheiro, Melhor Goleiro, Melhor ataque e, consequentemente, melhor defesa, invicto até então. Num lance onde o público presente viu um toque de mão dentro da área, o que acarretaria pênalti em prol do União da ilha, o árbitro, fez que não viu, causando a indignação dos presentes… Enquanto a comissão for torcedora, sempre haverá isso, descredibilidade, sem valor, São Vicente presenciou a maior vergonha do esporte da baixada…

  2. É ninguém cala esse chororo
    chora treinador
    chora torcedor
    chora galetôô

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.