Publicidade

Em Cajapió, portaria comprova que contratados foram exonerados em novembro do ano passado

| 0 comentários

Ex-prefeito exonerou todos os contratados

A manifestação dos funcionários contratados de Cajapió, que foram até a sede do Ministério Público pedir providências para o pagamento de salários que supostamente os mesmos trabalharam em dezembro, teve uma reviravolta um dia depois do blog postar a matéria sobre a reivindicação.

Eles cobram o atual prefeito pelo pagamento e dizem que o ex-prefeito, Nonato Silva, não pagou porque o dinheiro da repatriação foi bloqueado a pedido do Ministério Público. Uma portaria assinada pelo ex-prefeito desmente essa versão e comprova que eles foram exonerados em novembro do ano passado pelo então prefeito da cidade.

Na portaria, assinada no dia 26 de outubro de 2016, o então prefeito diz que ficam exonerados todos os servidores contratados em cargos de comissão, permanecendo apenas servidores que são de fundamental importância a manutenção dos serviços básicos essenciais à população de Cajapió.

No documento obtido com exclusividade pelo blog Folha de SJB, Nonato Silva diz que os efeitos da portaria teriam efeitos a partir do dia primeiro de novembro de 2016, portanto quase todos os funcionários contratados não poderiam continuar no trabalho a não ser os efetivos, já que o ex-prefeito teria baixado uma portaria exonerando todo mundo.

Isso aconteceu por que ele perdeu a eleição para o atual prefeito, Dr. Marcone, e inclusive Nonato Silva responde na justiça por ter colocado quase mil funcionários na época da campanha. Por outro lado, em conversa com o blog, o atual prefeito disse que já efetuou, assim que assumiu, o pagamento de todos os efetivos que trabalharam em dezembro.

Dr. Marcone disse ainda que não poderia fazer nenhum pagamento para contratado do mês de dezembro por conta da existência da portaria determinando a exoneração. Mesmo assim, ex-funcionários entraram na justiça.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.