Dos 22 deputados estudantes empossados ontem na Assembleia Legislativa do Maranhão, três são de Matinha

| 1 Comentário

Estudantes deputados de Matinha

Em continuidade à programação do Parlamento Estudantil 2018, 22 deputados estudantes iniciaram, na tarde desta sexta-feira (23), no Plenário Nagib Haickel, os trabalhos parlamentares, com a eleição e posse da Mesa Diretora. Os jovens também discutiram e votaram seus projetos de lei. A solenidade de posse foi conduzida pelo presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PC do B), e contou com a presença de vários deputados eleitos e reeleitos.

Dos 22 deputados estudantes escolhidos para esta etapa, três são do município de Matinha, do Centro de Educação ‘Aniceto Mariano Costa’, da Unidade Regional de Educação de Viana. Os jovens Jaffson Shaylon Abreu Santos, Mariana Alves Paiva e Valéria Belfort Moraes Araújo foram escolhidos nesta edição e foram empossados ontem. Eles estavam acompanhados da diretora da escola da escola, Neuza Silva; professores, familiares e da prefeita de Matinha, Linielda de Eldo.

Antes de oficializar a abertura, Othelino Neto deu as boas-vindas aos estudantes e fez uma reflexão, destacando a importância de os jovens se envolverem na política. “A juventude teve e tem um papel fundamental na história do Brasil. Este é um momento enriquecedor, onde os jovens têm a oportunidade de vivenciar um dia como deputados estaduais. Tenho a certeza de que eles jovens retornarão às suas casas com uma nova visão sobre a política”, disse.

Com 14 votos, saiu vitoriosa a Chapa 2, composta pelos deputados estudantes Pedro Lucas (presidente), Anna Luiza (vice-presidente) e Marcos Kauan (secretário), que defendiam, entre suas principais pautas, a participação ativa de jovens no cenário político, independente de cor, raça ou religião. “Nossa ideia é corroborar o tema deste ano, que é ‘Uma lição de democracia'”, explicou Pedro Lucas. Já à frente dos trabalhos, a mesa diretora eleita conduziu a sessão ordinária e os 22 deputados apresentaram e debateram seus projetos de leis, com diferentes temáticas de cunho social e em defesa do cidadão maranhense.

O Projeto de Lei 10/18, de autoria da deputada estudante Mariana Alves Paiva, por exemplo, da cidade de Matinha, determina a criação de cooperativas de catadores de materiais recicláveis nos municípios com mais de 15 mil habitantes. Já o Projeto de Lei 15/18, do deputado estudante Helton Ricardo Vieira, propõe o uso de energia solar em escolas e hospitais da rede pública. “O objetivo é diminuir o gasto anual com energia elétrica. E ainda que o governo precise gastar para investir, o lucro virá logo mais à frente”, defendeu o parlamentar.

Todos os projetos foram aprovados pelo Plenário, uns por unanimidade e outros com abstenções e votos contra. O próximo passo, agora, segundo o diretor geral da Mesa, Braúlio Martins, é levar as proposições aos deputados estaduais para que sejam analisadas, debatidas e, se deferidas, sancionadas pelo governo, como é de praxe. Ao término da solenidade, os jovens receberam, das mãos dos deputados Wellington do Curso, Zé Inácio (PT) e Eduardo Braide (PMN), o certificado de deputados estudantes.

O programa Parlamento Estudantil maranhense visa à integração da rede de ensino público e privado com a atividade parlamentar, preparando para o pleno exercício da cidadania e debatendo na Assembleia temas de relevância para o Estado. Ele foi instalado na gestão de João Evangelista e completamente reformulado em 2016.

Folha de SJB

One Comment

  1. Resumindo, os deputados não fazem nada e estão aproveitando das ideias dos jovens para criarem projetos para eles, isto é se realmente eles se interessarem pois estão no poder e só sabem sugar o povo para bancar as suas famílias e a vida BOA que eles tem.
    Temos 42 sangsugas sustentados pelo povo sofrido desse Maranhão.

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.