Denúncia: estudante está sendo vítima de racismo em escola na cidade de São João Batista

| 13 Comentários

O blog recebeu uma denúncia de racismo em uma escola da Rede Estadual de Ensino na cidade de São João Batista. Segundo a vítima, desde quando voltou para as aulas, os ataques começaram e nas ultimas duas semanas, o crime se intensificou. O fato mobilizou alunos, que se solidarizaram, na internet, com a estudante.

Em conversa com o blog, a estudante Edianne Cardoso (foto ao lado), natural da cidade de Turiaçu, confirmou que está sendo vítima de racismo na escola ‘Acrísio Figueiredo’ e que os ataques estão acontecendo no banheiro da escola, quando por diversas vezes ela está sendo comparada a uma macaca. Na semana passada, ela deixou de ir duas vezes na aula por conta da situação, que revoltou os alunos.

A estudante, que não tem pais em São João Batista e mora com um casal de pastores, disse ao blog que por duas vezes já encontrou dizeres com seu nome relacionado a macaca e que ela era pra está no tempo da escravidão e que lá era o lugar dela. Ainda segundo a estudante, que tem 18 anos de idade, o caso foi comunicado ao diretor da escola, Saulo Correa.

Uma das suas amigas contou também ao blog que frases como “era para ela tá no tempo da escravidão que queriam chicotear ela” e palavras de baixo calão foram vistas hoje pela manhã. Nas fotos enviadas para a nossa equipe, mostram ainda rastros do crime e que foram apagadas pelas colegas da vítima. Edianne disse que não discutiu com ninguém na escola e que não entende porque está sendo vítima de racismo no ‘Acrísio Figueiredo’.

Em seu perfil pessoal na internet, Edianne Cardoso está recebendo dezenas de mensagens de colegas e amigos se solidarizando após o ocorrido, como pode ser visto logo abaixo. Nós entramos em contato com o diretor da escola, professor Saulo Correa, que informou haverá uma reunião para tratar sobre o assunto e que serão adotadas as medidas pedagógicas e judiciais.

Folha de SJB

13 Comments

  1. Pingback: Denúncia: estudante está sendo vítima de racismo em escola na cidade de São João Batista - Rádio e TV Maracu AM 630

  2. Isso tudo é mentiroso sabe quem tá iscreveno ela meismo

  3. TEM ALGO DE ESTRANHO NESSA ARAPUCA. ALÉM DO MAIS NEM TRAÇOS SIMIESCOS ELA NÃO TEM. UMA GRANDE BOBAGEM…

  4. Investiga diretor e saberá quem é Eliane mentirosa

  5. Eu sei de tudo ouvi ela conversando com Débora que ia fazer isso só pra que as colegas que tava escrevendo o nome de Débora no banheiro fossem punidas

    • Triste é percebe que a hipocrisia da nossa população, nos deixa tão cegos que não notamos que somos tão preconceituosos!!!

      #foratemer
      #sempreconceito
      #semracismo

  6. Saulo acorda é mentira não cai na história dessa pequena ela tá querendo só chamar atenção para si mesma

  7. ela é muito é gatinha

  8. acho engraçado isso agora tem isso aí antigamente todo mundo era parente vejo que as coisas estão por ai.

  9. Eu so sei que teve uma briga nsta escola e na briga a chamarao de macaca mas a vitima nao foi esta da foto. E ela eh negra e ouve esse crime. Mas ela ta bem e orgulhosa por não ser o que disseram.

  10. Venho em resposta a um comentário feito por uma pessoa que se denomina Acrísio. Ele ou ela diz que viu Ediane me falando que ia escrever nas paredes da escola frases racistas envolvendo ela própria, só para que as pessoas que há três meses atrás escreveram frases ofensivas sobre mim, fossem punidas.
    Quero dizer para você, Acrísio, que você é um grande mentiroso ou mentirosa. Nunca houve esse tipo de conversa entre Ediane e eu. Ela e eu mal nos falamos e nunca tivemos na escola ou qualquer outro lugar qualquer tipo de conversa, muito menos está que tu alevosamente afirma. Quando aconteceu comigo, ela foi solidária e mostrou sua indignação no face, mas foi só isso. Já você se esconde atrás de anonimato. Se tem alguma coisa para relevar covarde, te identifica e fala.
    Meu nome é esse mesmo que está aí.

  11. Vamos lá, pessoal. Parem desse blá, blá, blá que nada constrói.
    Pra matar o tempo, peçam ao professor de português um texto de Machado de Assis ou Gonçalves Dias para fazer análise sintática e morfológica.
    Para o professor de matemática uma sequência de equações do primeiro e segundo grau para resolver.
    Asseguro que colherão bons frutos.

  12. Não irei Ficar nem de um lado nem de outro. Só quero justiça e que tudo se esclareça de uma forma bem dialogada. Pois racismo é crime!

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.