De olho na presidência, Junior de Valdez quer antecipar eleição e adia projeto de RPV em São João Batista

Vereador Junior de Valdez

O vereador Junior de Valdez apresentou ontem, 31, durante a sessão na Câmara de Vereadores de São João Batista, um projeto que antecipa as eleições da Mesa Diretora para a segunda sessão do mês de novembro. Candidato ao cargo de presidente do Poder Legislativo, o parlamentar também conseguiu adiar a votação institui a Requisição de Pequeno Valor (RPV).

A sessão foi acompanhada por alguns professores e pelo presidente do SindProf, Israel Melônio. A reunião começou com um projeto apresentado pelo vice-presidente da casa, Junior de Valdez, que pede a antecipação da eleição da Mesa Diretora para o próximo dia 14 de novembro. O vereador Chico de Nhozinho disse estranhar a proposição e disse não via a necessidade da antecipação, mas mesmo assim o presidente da casa, Assis Araújo, decidiu enviar para as comissões que analisará a proposta.

Na sessão, uma das mais polêmicas, deveria ser votado a requisição de pagamento que se faz a um ente público, nesse caso a Prefeitura de São João Batista, em razão de uma dívida reconhecida por sentença judicial transitada em julgado, que possibilita à parte vitoriosa receber o crédito da condenação independentemente da expedição de precatório, em razão de seu menor valor. O projeto original enviado pelo prefeito João Dominici previa pagamento de apenas 5 salários mínimos imediatos e o restante, nos casos de valores superiores a isso, deveriam ser pagos em precatórios.

Na havendo acordo, o gestor resolveu colocar uma nova proposta ontem, fixando a RPV até de 10 mil reais, e enviou um novo projeto aos parlamentares, que cria o Fundo Municipal de Educação. O vereador Louro, único da Oposição, usou da tribuna e criticou o envio do projeto sem antes dialogar com a categoria e pediu aos parlamentares que reprovassem o projeto de RPV. Prevendo uma possível derrota do Governo, o vice-presidente decidiu pedir vista e o presidente da Mesa Diretora, decidiu por adiar a votação.

Em protesto contra o pedido do vereador Junior de Valdez, os professores presentes se retiraram da galeria e criticaram o parlamentar. Já na tribuna, Valdez indagou sobre a legalidade de Israel Melônio está ainda na presidência do SindProf, disse que ele e os seus colegas sempre votam a favor dos professores e afirmou que o vereador Louro também já votou neste mesmo projeto em gestões anteriores. Por sua vez, Louro disse que o presidente da casa induziu Valdez a pedir vista da votação, já que ele era o único que poderia fazer o procedimento para adiar a votação.

Ao justificar sua decisão, Assis Araújo disse que a Câmara sempre votou a favor dos profissionais do município, especialmente os professores e que cumpre um pedido do FNDE, que enviou ofício à Câmara pedindo a criação do Fundo Municipal de Educação. Ele também constatou o vereador Louro e disse que não induziu ninguém a pedir vista de nenhum projeto.

O presidente do Sindicato dos Professores, durante a sessão, disse ao titular deste blog que enviará uma nota falando sobre o tema. Os três projetos devem entrar em pauta na próxima sessão.

Folha de SJB

4 respostas para “De olho na presidência, Junior de Valdez quer antecipar eleição e adia projeto de RPV em São João Batista”

  1. Eita Júnior de Valdez traindo o povo mais uma vez lembre se que esse cargo de vereador acabará e o seu de professor não
    Pense nisso meu jovem antes da eleição você pregava tanta coisa

  2. Não tem como ter surpresa com essa atitude de Israel uma vez que todo tempo so pensa nele, so indo na Câmara quando a situação visa o bolso dele. Não entende que essas ações não são apenas de professores mais se aproveita de tudo p se da bem e aparecer. Te aquieta que tracará ta terminando de fechar teu caixão na enseada🤣😥😥😥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *