CONGRESSO: CADA UM POR SI E DEUS POR TODOS

| 9 Comentários

Por David Cutrim

David Cutrim

César Texeira, poeta maranhense, em 2014, fez um texto para Via Sacra, do Anjo da Guarda, em São Luis- MA, que dizia: “(…) Úlceras da fome e do abandono se alastram pela madrugada, como um grito de tambor execrado pelos ouvidos surdos de políticos e autoridades. Autoridades de latrina! Urubus! Por que festejar o patrimônio desumano de miséria e luto na hora do Angelus, quando os sinos da anunciação pedem liberdade?” Mais a frente continua: “(…) Os fariseus vestidos de cordeiro são os mesmos ladrões que assaltam palafitados e jantam suas vísceras no Congresso Nacional”.

Citei esse trecho do texto de César Texeira para dizer que não podemos assistir calados ao momento que se configura neste país, enquanto o povo sofre com a inflação, altos juros, desemprego, falta de água, epidemias, desastres ambientais, o Congresso Nacional discute apenas uma questão, um pedido de Impeachment, que tendo base jurídica ou não, todo brasileiro sabe as reias circunstâncias desse processo, autorizado por uma pessoa que tentando salvar seu pescoço, prática o medo, a insegurança, a instabilidade da nação e coloca em risco a tão jovem democracia do nosso país, pedido que agora ganha ainda mais força com o apoio do seu partido, o PMDB.

Não precisa ser leigo para saber que para se mover um pedido de impeachment precisa-se de um embasamento jurídico minucioso, além de transparência no certame, tendo esses requisitos, segue-se normalmente o processo. O que não podemos aceitar é que um cidadão, sem nenhum escrúpulo, ou um partido político que simplesmente se sentiu rejeitado, agora sejam os inquisidores de um processo de tamanha magnitude. Se fosse o povo na rua pedido esse impeachment teria muito mais validade do que uma autorização por questões escusas.

Fica claro o descompromisso da maioria dos políticos brasileiros, que não estão preocupados em encontrar uma solução para os reais problemas da nação, aqui citados, mas, sim, empenhados em resolver seus próprios interesses ou do seleto grupo que representam. E, enquanto o povo brasileiro ficar calado, assistindo ao Congresso Nacional fazer suas manobras e ditar todas as regras, sem consultar ou se preocupar com a opinião pública, teremos um país de corruptos nas três esferas de poder, que no total desviam 200 bilhões de reias anualmente sem condenação de culpados;

Ao assistimos simplesmente calados, veremos privilégios para poucos, teremos desigualdades, miséria, fome, terras improdutivas e cercadas, saúde na UTI, desemprego, inflação, juros insuportáveis para o cidadão e lucrativo para banqueiros. Enfim, uma conta impagável de impostos e tributos nas costas do trabalhador brasileiro que sustenta essa máquina roedora de almas. Enquanto não acordamos, não para defender A ou B, mas para darmos as mãos e caminharmos juntos rumo às mudanças necessárias em nosso país, seremos massacrados, humilhados e obrigados a pagar a conta. Ou acordamos logo, ou será: “Cada um por si e Deus por todos!!!”.

David Cutrim, jovem ativista e secretário do Fórum em Defesa da Baixada

9 Comments

  1. DAVID CUTRIM. É SÓ O MILHO DIBULHADO ESSE SEU TEXTO..

  2. Caro amigo David, excelente essa reflexão! Fico muito feliz em ver um jovem com essa consciência, lutando por um país melhor, pois eu vejo que a nossa nação está carente de gente comprometida com a coisa pública, está carente de gente competente e carente de amor ao próximo. Parabéns!

    • Verdade Jaciara. O nosso país precisa de um pouco de amor e solidariedade. Enquato não sentimos profundamente as injustiças cometidas contra as pessoas não teremos um país justo e honesto. Enquanto não pensamos no coletivo ao invés do individualismo vamos votar em pessoas sem escrúpulos que mentem e compram o voto no dia da eleição. Então Uni-vos em prol do Brasil.

  3. Parabéns David cutrim pelas palavras sábias e bem fluentes o Brasil e o nosso estado precisa de pessoas como você para nús representar.

    • Alexsandro Costa a juventude tem que participar da politica, por mais que está esta já desacreditada não podemos deixar na mão dessas águias perigosas que deturpam nossas mentes e nossos corações com mentiras. Vamos a luta

  4. A política está desacreditada em nossas cidades e em nosso país, dado compreencivel quando olhamos a robalheira e as mentiras, mais isso não quer dizer que tudo está perdido, para haver uma mudança precisamos participar do certame, principalmente a juventude deste país que deve tomar frente dos debates e discussões para fazer diferente, pois se não participamos as raposas velhas da política tomam conta das cidades, dos estados e do país e continuaremos nesse ciclo vicioso de troca de poder sem mudanças profundas.

    Temos sim que partir pró debate de idéias, participar dos partidos, dos conselhos, associações e levar a voz da justiça social e da igualdade onde formos. Ou tomamos frente e partimos para participar e lutar pelos nossos direitos e futuro ou vai continuar essa vergonha nas nossas prefeituras ou do Congresso Nacional.

    É muito confortável ficar em casa chamado os políticos disso e daquilo, mas mesmo que tenha alguns homens de luta na política não conseguiram sozinhos fazer a diferença em meio a tantos lacaios, portanto, ou a juventude participa do certame e vira um autor ou seremos eternos espectadores e marionetes do sistema.

    Vamos a luta, ainda há tempo!!!!!!!!!

  5. Parabensss David Cutrim

  6. Trecho do artigo de meu amigo David Cutrim sobre o pedido de impeachment da presidenta Dilma:
    “…O que não podemos aceitar é que um cidadão, sem nenhum escrúpulo, ou um partido político que simplesmente se sentiu rejeitado, agora sejam os inquisidores de um processo de tamanha magnitude. Se fosse o povo na rua pedido esse impeachment teria muito mais validade do que uma autorização por questões escusas.”
    Meu caro David, quando temos espaço, expomos nossas preferências e quando somos ou nos sentimos bons questionadores, dispomo-nos a defendê-las sustentando-as com argumentos diversos, mas que não fogem de nossa subjetividade.
    Eu sou a favor do impeachment, não por questões ligadas à preferências políticas ou idolatrias vazias, mas pela notoriedade da conivência e protecionismo e compartilhamento e apadrinhamento e tudo quanto possa responsabilizar a presidenta em relação aos roubos avultados ao patrimônio público que colocam o país nesse descalabro em que nos situamos – ponteando a ranking mundial da corrupção.
    E as mentiras e favorecimentos de uma campanha alienante, que enganou a maioria da população, sobremaneira os mais pobres, como julgar?
    No exercício dos poderes, com raríssimas exceções, os corruptos deitam e rolam, como dissestes: em seus próprios benefícios. Então, qual o “limpinho” que deveria liderar o movimento?

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.