Caminhada e palestras marcam campanha de prevenção ao suicídio em Matinha

| 0 comentários

A Prefeitura Municipal de Matinha e a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Atenção Psicossocial (Caps), realizou  durante o mês de setembro diversas atividades para os socioeducandos e servidores com o objetivo de conscientizar sobre a prevenção ao suicídio e alertar a comunidade socioeducativa sobre esta realidade que tem avançado no país.

Palestras e caminhadas marcaram as ações da campanha. Esta semana, foram organizadas uma caminhada e uma palestra com o tema “Falar é a melhor Solução”, que foi ministrada por profissionais do Caps e envolveu pacientes do centro e a população em geral. Ela destacou a importância de falar sobre o assunto e formas de prevenção. A prefeita Linielda de Eldo participou dos eventos ao lado de secretários e dos participantes.

A prefeita de Matinha, Linielda de Eldo, durante a ação ressaltou a importância da atividade e fala ainda do aumento do número de suicídios relacionadas a doenças do século XXI, como depressão e ansiedade.  “Este mês são realizadas ações em alusão a prevenção do suicídio, é importante o diagnóstico, a escuta e ajuda. E a Prefeitura Municipal de Matinha, através da Semus, tem feito grandes ações para evitar cada vez mais esse mal que tem assolado a sociedade”, afirmou.

De acordo com os profissionais do Caps de Matinha, se faz necessário e urgente falar de forma preventiva sobre o suicídio e a importância da valorização a vida. “O principal objetivo é quebrar o tabu que existe em torno dessa problemática. Sabemos que não é fácil, mas é preciso esclarecer, conscientizar e estimular a prevenção para reverter situações críticas que tem levado de forma crescente pessoas a depressão, desesperança e  descrença”, ressaltaram.

Setembro Amarelo

No Brasil, no dia 10 de setembro é o dia mundial de combate ao suicídio, por este motivo foi criada a campanha do Setembro Amarelo que teve início em 2015, com apoio do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). A campanha promove, em todo o país, passeatas, debates, palestras e também a identificação de locais públicos e particulares com a cor amarela.

Folha de SJB

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.