ATENÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO: ESTÃO CERCANDO OS CAMPOS DE SÃO JOÃO BATISTA

Mesmo com as constantes denúncias de deputados na Assembleia Legislativas, os campos da Baixada Maranhense continuam a serem cercados. As denúncias são feitas também através de rádios e pela internet, mais até agora não surgiram efeitos.
Campos da Baixada
Um destes exemplos é na cidade de São João Batista, onde os campos e lagos estão sendo cercados aos olhos da justiça que até agora não fez nada para amenizar, pelo menos, a situação. Quem vai para os povoados Palmeiral e Bom Jesus é obrigado a ver os arames que são usados para cercar os campos e lagos da cidade.

O pior é que a cena do crime fica a metros do Fórum de Justiça e da Promotoria Pública. Alo longo da barreira são inúmeros as madeiras que estão sendo usadas para demarcar os terrenos dos que se julgam proprietários. O Blog Folha de São João Batista investigou e há informações não confirmadas de que até um parlamentar tem um terreno comprado na localidade.

CERCAS ELÉTRICAS NA BAIXADA

A Assembleia Legislativa vai elaborar um termo de cooperação técnica juntamente com diversas entidades estaduais para solucionar a situação de eletrificação nos campos da Baixada Maranhense. A deliberação partiu de reunião presidida na tarde desta terça-feira (6) pelo deputado Jota Pinto (PEN), com a presença de representantes das secretarias de Pesca, Meio Ambiente e Desenvolvimento, Codevasf, Ibama, Ministério Público, entre outras entidades.
O deputado Jota Pinto destacou o objetivo de definir um plano de ação conjunta acerca da colocação de cercas elétricas nos campos da Baixada, de forma a definir a contribuição de cada instituição para solucionar o problema. A ideia é que o termo de cooperação a ser elaborado pelas instituições seja apresentado em audiência pública marcada para o dia 5 de setembro. Na oportunidade, a consultora legislativa de Meio Ambiente, Luzenice Macedo, apresentou às entidades o projeto de Emenda à Constituição Estadual que pretende definir as áreas úmidas dos campos da Baixada como patrimônio natural, uma forma de frear o avanço das cercas elétricas nas áreas.

O secretário de Pesca e Agricultura, Dayvson Franklin de Souza, destacou a importância do desenvolvimento dos campos da Baixada, defendendo que o plano de ação não só contemple a preservação, mas considere também os espaços com potencial produtivo. O promotor Emmanuel Soares, por sua vez, ressaltou o êxito do recurso do Ministério Público para evitar a criação de búfalos nas áreas alagadas da Baixada Maranhense, prática apontada como prejudicial ao ecossistema da região. Emmanuel enfatizou a atuação do Ministério Público como caminho que possa solucionar também a questão das cercas elétricas.
Já o superintendente da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), Jorge Pinto, defendeu a necessidade de mapeamento e titularização dos terrenos, bem como de um trabalho de conscientização dos proprietários de terras sobre as consequências da eletrificação dos campos. Para a analista ambiental do Ibama, Ciclene Brito, a falta de fiscalização acentua a prática de eletrificação dos campos. Ela sugeriu a definição de notificações aos proprietários de terras e, caso os mesmos não procedam à retirada das cercas, a fixação de multas.

TERMO DE COOPERAÇÃO

Os representantes de cada instituição encaminharão, por escrito, suas considerações à consultoria legislativa da Casa, como forma de subsidiar a minuta de termo de cooperação a ser assinado por cada instituição. Foi definido também reforçar o convite às demais instituições para que se façam presentes às reuniões de trabalho e à audiência que foi realizada no dia 5 de setembro. Também participaram da reunião o superintendente do Ibama, Pedro Soares Filho, o superintendente substituto do órgão, Ricardo Arruda, o assessor da Secretaria de Desenvolvimento, Luiz Fernando Pinheiro, o superintendente e o engenheiro da Codevasf, João Batista Martins e Sérgio Luiz Costa, o secretário adjunto de Meio Ambiente, José Jânio Lins e o consultor legislativo, Carlos Lula.  


EQUIPE DE REDAÇÃO DO BLOG DA AGÊNCIA DE SJB
Termo de uso
Política de moderação de comentários: O autor Jailson Mendes mantém a qualidade, atualidade e autenticidade das informações por ele apresentadas no presente blog, mas não se responsabiliza por informações/opiniões de terceiros. Ao comentar neste blog, você assume toda a responsabilidade pelo conteúdo postado. O autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós..

One Response to ATENÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO: ESTÃO CERCANDO OS CAMPOS DE SÃO JOÃO BATISTA

  1. Anonymous says:

    Se o próprio presidente da colônia cercou o campo perto do cemitério ninguém fez nada e ainda me contaram que o mesmo está tirando água do campo para o açudes enormes que ele fez a noite toda com bomba ligada. Veja com carinho Promotora a coisa está ficando s´ria mande fiscalizar ou melhor filmar pra ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *